| ENTRE CÃES E LOBOS |

A partir da coleção de relatos e descrições de paisagens que deixaram de existir guardadas apenas nas memórias de anciões e de paisagens oníricas desenhadas e imaginadas por crianças, Entre cães e lobos constrói paisagens limiares entre a claridade e a escuridão. O espetáculo inspira-se nas horas do crepúsculo e na luminosidade reduzida para investigar condições de visibilidade e modos de traduzir experiências de paisagem na sala escura do teatro.

Entre chien et loup, antiga expressão idiomática francesa, designa aquele momento do dia no seu limiar com a noite, região do lusco-fusco, onde as sombras avançam e um cão se faz lobo e o lobo se faz cão aos nossos olhos e imaginações. Entre a luz do dia que nos guia e os mistérios que nos rondam na escuridão da noite, um império furta-cores parece intermediar dois reinos, duas apreensões da realidade atravessada.

Em 1962, alertada por um amigo sobre os efeitos mortais que o uso indiscriminado de pesticidas tinha causado em um santuário de pássaros, a jornalista norte-americana Rachel Carlson começou a investigar o assunto e escrever o que se tornaria um dos livros mais influentes do século XX, Primavera Silenciosa. O livro logo tornou-se um sucesso editorial e forneceu a base para toda uma série de movimentos e legislações ambientais inovadores. Nele, o perigo de uma primavera sem pássaros, sem insetos, fez a autora tornar público os efeitos nocivos da ação humana descontrolada sobre o ambiente.

Em reposta a esse alerta, nasce a trilogia Gentileza de um Gigante em torno da relação do homem com a natureza através do conceito inventado de paisagem. Terceiro capítulo desta trilogia, Entre cães e lobos toma como desafio a criação de um contexto imersivo e experiencial para criar uma plataforma sensível onde paisagens sumidas se misturem a paisagens que nunca viram a existência e ganhem vida em um teatro de sombras.

Com a idéia de colecionar histórias de paisagens desaparecidas vividas por anciões, juntando-as com paisagens que nunca existiram, a não ser na imaginação das crianças, Entre cães e lobos toma a tarefa de reunir em um espetáculo às escuras o encontro da memória dos que partem com a imaginação dos que chegam, em um mergulho sinestésico na experiência de paisagem de homens e mulheres em pontos extremos de suas biografias. Entre o começo e o fim, entre o prólogo e o epílogo, que mundo nos acolheu, que mundo deixamos para os próximos? Quais mundos nossos imaginários foram capazes de construir? Que mundos abandonamos? Que testemunhos desvanecem com o simples desaparecimento dos que se vão? Que inocência desbravará o que virá?

Entre Cães e Lobos é um dos projetos contemplados pelo Programa de Apoio à Internacionalização 2018 – DgARTES. O projeto será acolhido pelo centro cultural NAVE no Chile, no FIDCU no Uruguai e pelo festival  Atos de Fala no Brasil, em 2018 e 2019.

O projeto conta com o apoio de co-produção sob a chancela do fundo ibero-americano IBERESCENA 2019, ao abrigo da Fundação Nacional das Artes – FUNARTE e do Ministério da Cidadania.

Tags: , ,

Residências

Materiais Diversos. 1-10 de Outubro, 2018. Minde, Portugal.

Gymnasium/Festival Verão Azul – 14 a 18 de Outubro. Lagos, Portugal.

Teatro Louletano/Festival Verão Azul – 22 de Outubro a 6 de Novembro, 2018. Loulé, Portugal.

Nave. 21 de Janeiro a 3 de Fevereiro, 2019. Santiago, Chile.

SESC Avenida Paulista. 5 a 10 de Fevereiro, 2019.  São Paulo, Brasil.

Espaço do Tempo. 25 a 31 de Março, 2019. Montemor-o-Novo, Portugal.

23 Milhas – Ílhavo. 17 de Abril a 3 de Maio 2019. Ílhavo, Portugal.

 

 

 

Direção e concepção Gustavo Ciríaco (Br)

Performance e colaboração Daniel Pizamiglio e Júlia Salem (Br)

Artistas convidados – NAVE Gaeil Olsen e Ignacio Aldunate (Ch)

Colaboradores Lab Artes e Tecnologia – SESC Av. Paulista  Ana Maria Klein, André Freitas, Carolina Canteli Rodrigues, Márcio Vasconcelos, Mariana Rotili e Paulo Carpino (Br)

Cenografia Sara Vieira Marques (Pt)

Figurino Sara Zita Correia (Pt)

Apoio dramatúrgico Joana Levi (Br)

Iluminação Tomás Ribas (Br)

Fotos Joana Duarte, Vítor Barão, Isabel Ortiz

Administração da Internacionalização Missanga Antunes/Efémera

Produção | Portugal  Jesse James – Anda&Fala

Produção | Brasil Carolina Goulart

Co-produção Festival Verão Azul, 23 Milhas – Ílhavo, Atos de Fala, NAVE – Centro de Creación y Residencia, SESC SP

Apoio a residências Festival Verão Azul (Pt), Festival Materiais Diversos (Pt), NAVE (Ch), Espaço do Tempo (Pt) e 23 Milhas -Ílhavo (Pt), SESC Avenida Paulista (Br)

Entre Cães e Lobos conta com o apoio da República Portuguesa – Cultura / Direção-Geral das Artes para sua internacionalização e com os fundos de coprodução do programa ibero-americano – IBERESCENA, com o suporte da – Funarte/Fundação Nacional das Artes e Ministério da Cidadania– Governo Brasileiro.

Apresentações

NAVE. Apresentação pública de processo. 2 de Fevereiro, 2019. Santiago, Chile.

Sesc Avenida Paulista. Apresentação pública de processo. 9 de Fevereiro, 2019. São Paulo, Brasil.

Ilustração à Vista. Fábrica de Idéias/23 Milhas –  Ilhavo. 3 de Maio, 2019. Ílhavo, Portugal.

FIDCU – Festival Internacional de Danza Contemporanea de Uruguai. Maio de 2019. Montevidéu, Uruguai. 9 de Maio.

Atos de Fala. Maio de 2019. Rio de Janeiro, Brasil.

Festival Verão Azul. 26 de Outubro de 2019. Lagos, Portugal.

Foto de Gustavo Ciríaco, Joana Duarte, Isabel Ortiz e Vítor Barão.