Onde o horizonte se move

Recente na história da filosofia, a paisagem reúne homens e mulheres, natureza e cidade, história e fantasmagoria. Algo de inominável, de sublime e ao mesmo tempo banal lhe atravessa. Fugaz na sua apreensão, a paisagem é geradora de narrativas, biografias e fábulas. A paisagem como experiência de mundo, seja como parte de um contínuo processo de apropriação e habitação do entorno, seja algo que ultrapassa a capacidade humana de apreender a natureza em sua totalidade,  é também o horizonte de cruzamentos entre o que vemos e o que imaginamos, entre se apresenta e o que se projeta como futuro, passado ou imaginação.

Nos filmes de faroeste, era comum o momento em que algo ou alguém era avistado, percebido no horizonte, por vezes borrado pela poeira ou pelo sol abrasador. Distantes, essas figuras pouco a pouco se revelavam no seu avanço, transformando-se ora em índios, na sétima cavalaria ou em manadas de bisões a vaguearem pelo vazio da paisagem. Evanescentes, à medida que a nossa visão nos revelava seus detalhes, suas presenças ganhavam corpo e sua concretude, o nosso encontro.

Habitado pelo devir, o horizonte é muitas vezes tomado como anunciador de destinos, como panorama de nosso futuro. Onde se move o horizonte convida o público a uma desaceleração: do alto de um miradouro, do fundo de um descampado, do longe de uma avenida, uma paisagem se descortina, uma cidade se revela. Aqui os espectadores, como os vigias do passado, vasculham o horizonte em busca de decifrar aquelas figuras borradas pelo sol que se tornam pessoas, histórias ou mundos.

Onde o horizonte se move é um projeto site-specific em torno de uma paisagem como campo de ficção compartilhado. A partir da seleção de uma paisagem e de um local de onde vê-la, o projeto investe na sua transformação gradual através de figuras que surgem e desaparecem no horizonte.

Vídeos:

Guimarães1 (work in progress)

Guimarães2 (work in progress)

Londres

Rio de Janeiro

Barcelona1 (VÍDEO  NOVO)

Barcelona2 (VÍDEO NOVO)

Imprensa:

TIME OUT Barcelona

 

Tags: , , , , ,

O projeto foi acolhido em residência pela programação oficial da Galeria Maus Hábitos em Guimarães Capital Européia da Cultura 2012 e como parte da missão artística brasileira Rio Occupation London, na London Cultural Olympiad 2012, Reino Unido, com apresentações no espaço V22. Rio Occupation London foi comissionado pela Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro, produzido pelo People’s Palace e co-produzido pelo Battersea Arts Center.

Desde então o projeto foi acolhido nos seguintes eventos:

Dias de Marvila. Teatro Maria Matos & Topias Urbanas. Lisboa, Portugal. Dia 22 de Setembro de 2017.

SESC Pompéia. São Paulo, Brasil. Dias 13,14, 20 e 21 de Maio de 2017.

44 SNA/Aún – Salón Nacional de Artistas. Pereira, Colômbia. Residência: 7-23 de setembro. Apresentações: 24 e 25 de setembro de 2016.

NAVE. Santiago do Chile, Chile. Residência: 2 a 20 de novembro. Apresentações: 21 e 22 de novembro 2015.

Bienal SESC de Dança, Campinas, Brasil. Setembro 24 & 25, 2015.

Dos cares. Mercat de Flors, Barcelona, Espanha. Março 2015.

Circuito SESC das Artes, Turnê pro 10 cidades do interior do Estado de São Paulo, Brasil. Maio 2014.

Cidade das Artes, Festival Panorama, in Rio de Janeiro, Brasil. Outubro 2013.

Yorkshire Sculpture Park, (no formato workshop). Yorkshire, Reino Unido. Agosto 2013

 

Onde o horizonte se move | Lisboa

Concepção e direção Gustavo Ciríaco

Assistência de direção e colaboração Guilherme Garrido

Performers e colaboradores Carlos Manuel de Oliveira, Guilherme Garrido, Gustavo Ciríaco, Júlia Salem, Manuel Esteves, Maurícia | Neves e Renata Hardy

Produção Executiva Jesse James & Associação Anda e Fala

Acolhimento Topias Urbanas

Apoio Biblioteca Municipal de Marvila BLX – CML

Produção Topias Urbanas, AND Associação de Arte e Pesquisa, Maria Matos Teatro Municipal

 

Onde o horizonte se move | São Paulo

Concepção e direção Gustavo Ciríaco

Assistência de direção e colaboração Priscila Maia

Performers e colaboradores Allysson Amaral, Gustavo Ciríaco, Ignacio Aldunate, Jamil Cardoso, Júlia Rocha, Leo Nabuco, Luciana Froes e Sheila Areas

Produção Executiva Ricky Levy

Co-produção e acolhimento SESC Pompéia

 

Onde o horizonte se move | Barcelona

Concepção e direção Gustavo Ciríaco
Assistência de direção Priscila Maia
Performers convidados  Ana Trincão, Priscila Maia e Tiago Barbosa
Direção de produção Míriam Martin Ferrer
Administração Jesse James – Anda&Fala

Performers locais Laura Gutiérrez Vázquez, Francisco Gutiérrez Vázquez, Julia Mar, Karla Colman Castro, Cirila Targhetta, Mònica Guillemat Rocamora, Alice Pernes, Edu Tabueña, Katerina Archontaki, Pau Rodríguez Espinal, Ewa Staniewicz, Meritxell Romanos Bayés, Miguel Murillo Rodríguez, Linda Uhr, Yaiza Ramos, Alejandro Flores Márquez, Montserrat Casals Ros, Jaume Viñas

Co-produção Mercat de Flors

Onde o horizonte se move | Rio

Concepção e direção  Gustavo Ciríaco

Performers convidados Ignacio Aldunate, Isabel Martins, João Victor Cavalcante, Priscila Maia e Tiago Cadete

Participantes Ana Carolina do Nascimento Pereira, Analu Salatino Sant’Anna, Anna-Luiza Clasper, Bruna Parente Arce, Carla Miranda Jordão de Almeida, Carolina Merlo, Clarice Rito Plotkowski, Danilo Cezar Nascimento Alexandre, Edson Alves, Gabriel Marques, Helena heizer Jullien, Jaqueliny Pereira da Silva, Leila Mara Laborne Vieira, Luana Lopes Pereira, Lucas Bueno, Luiza Cascon Nogueira, Luiza Rennó Loroza, Marco Antonio Casimiro de Souza, Maria Clara Pereira de Souza, Patricia Azevedo, Tais Almeida da Silva, Tarso Otavio Costa de Oliveira e Verena Maria Soares Than

Direção de produção Anna Ladeira

Assistência de direção Gabrielle Barbosa

Co-produção Panorama Festival & Cidade das Artes

Fotos Anna Ladeira, Gustavo Ciríaco, Priscila Maia e Tiago Cadete

Realização Curto Circuito Produções

 

Onde o horizonte se move | Guimarães

Concepção e direção Gustavo Ciríaco

Consultoria musical António Pedro Lopes

Produção musical Sandra Carneiro & Associação Saco Azul

Estagiária Laura

Participantes Manuela Freitas, Bongo Lady, Alice Xavier, Emília Ribeiro, Luís Vieira, Aleksandra Rankovic, Milita Marinho, Filipe Lopes, Nelson Xizemen, Amélia, Cláudia, Maria Teresa V.P. Coimbra e Julia Kiessiger

Crianças Tina, Ângelo, Eduardo, Patrícia, Margarida, Francisca, João Pedro, Pedro, Lucas, Mariana, Carla, Cristiana, Cátia e Jéssica

Agradecimentos

ATL (special thanks to the educators  Cristina and Laura and to Ms Dr. Manuela), Junta da Polveira.

 

Where the horizon moves | Londres

Concepção e direção Gustavo Ciríaco

Produção geral Andrew Mitchelson

Assistência de produção  Becca Fuller

Apoio de assistência de produção Heather Brandenburg

Trilha sonora ambiente de Londres Hutch Demouilpied

Colaboradores locais Irina Sukhikh, Owen Parry, Anais Lalange, Camila Fiori, Louise Mothersole, Stewart Mackenzie, Dean & Petal, Becca Fuller, Tiphaine Tailleux e Hutch Demouilpied

Colaboradores Rio Occupation 

João Sanchez (artista visual), Dina Salem Levy (cenógrafa), Pedro Rivera (arquiteto) e Andrea Capella (diretora de fotografia e iluminadora)


 

Fotos:

Anna Ladeira

António Pedro Lopes

Ellie Kurtz

Gustavo Ciríaco

Toni Tarrida

Hollmann